Tiago Geitens

Tiago Geitens Tiago Geitens retorna ao Jet Waves

24 de setembro de 2013

O portal Photojetski nos próximos dias vai trazer um bate-bola com os principais atletas Brasileiros do JetSki, na modalidade FreeRide.

 

O primeiro a vir conversar conosco é o Gaúcho da cidade de Canoas Tiago Geitens.

 

Com 25 anos, torcedor do Grêmio e estudante de Administração de Empresas na PUC de Porto Alegre, Tiago retorna as competições de freeride, projetando um 2014 promissor junto ao esporte.

 

Geitens divide seu tempo entre os treinamentos na academia e na empresa que trabalha à Cia da Construção . Aos finais de semana sua dedicação é quase exclusiva aos treinos na praia de Imbé, onde possui um ambiente perfeito para a prática do esporte.

 

Perguntamos quando ele começou a correr de jetski e em que ano?

“…Minha primeira competição foi quando eu tinha 8 anos, em 1996, no campeonato Catarinense, regional mais forte do Brasil na época. Participei da categoria Free Style, fiquei em 4 lugar na etapa. Na época o esporte tinham no mínimo 10 em cada categoria, lembro que Free Style tinha no regional Amador e Profissional. Claro, andei na AMA.

Quando questionado sobre quem foi seu incentivador, a resposta é simples.

“…Meu irmão com certeza, foi um dos maiores campeões do nosso estado e sempre conseguiu fazer muito com pouco, me dediquei muito no inicio da minha carreira como piloto na categoria Ski me espelhando nele, nunca tivemos muita técnica, mas a nossa garra e vontade sempre prevaleceu.

 

E seus títulos? 22 descritos abaixo:

 

• 4x Campeão Gaúcho Ski Limited 2002/2003/2004/2005

• 4x Campeão Gaúcho Ski Stock 2002/2003/20042005
• 2x Campeão Catarinense Ski Stock 2002/2003
• Campeão da Copa Brasil Ski Super Stock 2004
• Campeão dos Campeões Runaboat (Factory Sea-doo) 2009
• Campeão Americano IJSBA Surf Slam Ski Open 2009
• Campeão Super Games FreeRide 2010
• 3x Vice-Campeão Brasileiro Ski Stock BJSA 2004/2005/2006
• Vice-Campeão Brasileiro Open Sea Runaboat Endurance 2010
• Quarto Colocado Campeonato mundial 2006 IJSBA World Finals Ski Open
• Vice-Campeão Brasileiro FreeRide PRO IFWA 2010
• Campeão Internacional FreeRide PRO 2010

• Campeão Argentino Ski Super Stock 2010

• Campeão Argentino FreeRide PRO 2010
• Vice-Campeão Mundial IJSBA Ski Open 2010
• Terceiro Colocado Campeonato Mundial FreeRide PRO IFWA 2011
• Campeão Brasileiro IFWA FreeRide PRO 2011

• Campeão Sul Americano Ski Super Stock 2011
• Quarto Colocado Campenato Mundial FreeRide PRO IFWA 2012

• Vice-Campeão Sul Americano Runaboat Aspirado GP 2012

• 3x Campeão Brasileiro Free Ride PRO 2010/2011/2012

Pq voltou a competir no Freeride, pois tinha anunciado uma aposentadoria precoce no Facebook? Eu sou movido a adrenalina, por mais que eu tente ficar longe da água, longe do Jet ski, tenho que voltar, fico nervoso, estressado, e é uma adrenalina única essa do nosso esporte, já tentei Kart, automobilismo, Motocross, mas nada se compara a adrenalina que sinto na água, tanto no FreeRide que hoje é meu forte ou na raia fechada.

Volta com equipamento novo? Que tipo? No Free Ride estou fechando uma parceria nova ainda com o novo equipamento GiroX, fabrica nacional de cascos, motor sera um DASA 850cc.

Tem patrocinadores?
Cia da Construção, DASA, Blowsion, JB Industry, RRP, Fly as Me, Geitens Racing

Quem será seu mecânico?
Ainda não fechamos parceria alguma após o encerramento com a FJ Motorsport. Mas temos boas opções em mãos.

Quais os projetos para 2014?
Campeonato Brasileiro de Free Ride cat. PRO
Campeonato Mundial de Free Ride cat. Pro

Oque achas que falta para a melhoria das competições no Brasil.?
Não tenho acompanhado muito de perto, por fora nós escutamos apenas fofocas, o que sempre é tudo muito melhor, ou tudo muito pior. Prefiro esperar para ver como esta de perto. A única coisa que posso falar é que o numero de pilotos caiu severamente, assim deixando as categorias não tão divertidas quanto era. Mas nos estamos voltando para tentar fazer com que o esporte cresça novamente. Por outro lado o FreeRide vem crescendo bastante, hoje temos 2 fabricas de cascos no Brasil, fora muitas outras que temos entre Estados Unidos, França, Thailandia, Australia. O crescimento da categoria é notável ano a ano, e assim também como a organização dos eventos.

Acreditas numa categoria monomarca agora com o lançamento do SEADOO SPARK?
Já tivemos categorias deste tipo no Brasil nos anos noventa, lembro da formula Blaster que com uma parceria do fabricante, se os clientes usassem seus jets pelo menos para 3 etapas, conseguiam um belo desconto, o que fez com que crescesse muito o esporte no sul, lembro que nessa época meu irmão corria de Blaster, chegava a ter Quallify para largar os 20 para a final. Então acho valido, pode aquecer o mercado nacional.

 

Fonte: http://www.photojetski.com.br/

Notícias Relacionadas

Comentários